Erico Verissimo

[…] Como artista, Zoravia Bettiol nega-se a ficar diante de um espelho a mirar-se, repetir-se, copiar-se. Em matéria de desenho, cor e tema, as suas gravuras – a série do circo, a dos namorados, a bíblica – diferem uma das outras sem deixarem de conservar a marca de quem as imaginou e executou.
É uma outra Zoravia tanto em matéria de linha como de cor, que vamos encontrar nesta nova mostra.

Erico Verissimo
Catálogo Vasco Prado e Zoravia Bettiol, Galeria Guignard
Belo Horizonte, 1970

VOLTA