Jorge Amado

[…] Mundo de ingenuidade, de magia, de contos de fada, e ao mesmo tempo, mundo sábio do conhecimento e da vida vivida, essa da arte de Zoravia, onde, se as crianças são heróis, sua lição de paz e amor é válida para toda a Humanidade, para cada um de nós. Como ninguém, Zoravia canta e transmite atmosfera desse universo infantil onde o maravilhoso é o quotidiano e onde o insólito é a terra. Suas gravuras nos libertam de um tempo e de um espaço imediatos e nos dão uma liberdade vital, somos de hoje e de ontem, partimos no amanhã como os meninos […]

Jorge Amado
Galeria Goeldi
Rio de Janeiro, 1965

VOLTA